Spam: dicas para que sua mensagem de e-mail não seja identificada como lixo eletrônico

Boa Leitura!

Você liga para o seu cliente e ele diz que não recebeu sua mensagem. Ou, aquele fornecedor te liga perguntando se você recebeu o e-mail dele com o orçamento, e você diz que não. Ele sugere: “Você verificou a caixa de SPAM?” e, bingo! O e-mail foi parar na caixa de spam.

Quem nunca passou por uma situação como essa citada acima, de ter seus e-mails entregues na caixa de spam, ou ainda, recebeu uma mensagem importante que foi classificada como spam e que foi entregue na pasta de lixo eletrônico?

Neste post você entenderá o motivo do crescente aumento de mensagens de spam e ainda receberá dicas práticas e rápidas para se livrar delas.

Aumento no número de mensagens classificadas como spam

Com a crescente utilização do serviço de e-mail para troca de mensagens, muitas empresas passaram a coletar endereços de e-mail, muitas vezes sem autorização, para vendê-los ou ainda para utilizá-los em suas campanhas de e-mail marketing.

São inúmeras as formas de coleta dos endereços de e-mails. Uma das mais conhecidas, por exemplo, é a utilização de um programa que visita sites aleatoriamente em busca de páginas onde haja um formulário de contato.

Uma vez que o programa chega nesta página, ele coleta o endereço de e-mail para o qual as mensagens desta página são enviadas após o preenchimento do formulário, e o armazena em um banco de dados.

Em contrapartida, e para diminuir a quantidade de mensagens indesejadas que recebemos, os departamentos de T.I. tem investido pesado em filtros de spam. Logo, aumentaram as possibilidades de uma mensagem ser reconhecida como spam e ser bloqueada por estes filtros e demais regras de segurança.

Conheça abaixo algumas dicas de fácil utilização para que sua mensagem não seja entregue na pasta de spam do destinatário da mensagem.

Dicas práticas para evitar spam e garantir a entrega de suas mensagens

Felizmente, algumas boas práticas podem melhorar a taxa de entrega das suas mensagens e evitar que elas parem na caixa de spam. Vamos à elas.

  • Regra básica: nunca, mas nunca mesmo, utilize letra maiúscula em assuntos de e-mail.
  • Evite a utilização de pontuações em excesso, tais como “!” e “?”.
  • Evite ao máximo a utilização de imagens no corpo da mensagem. Se não for possível, equilibre o conteúdo entre imagens e textos.
  • Ao utilizar imagens, procure definir “Alt tags” para que seu conteúdo seja compreendido antes do carregamento da imagem.
  • Nomeie adequadamente sua imagem para que o nome descreva o conteúdo.
  • Limite o “assunto” da mensagem à no máximo 50 caracteres. Aqui vale a regra “quanto menor o assunto da mensagem, melhor”.
  • Evite termos que são facilmente identificados como mensagens de spam, como “promoção”, “crédito”, “imperdível”, “news”, “newsletter”, “preço”, “desconto”, “grátis”, “frete grátis”, entre outros.
  • Para cada mercado, há uma infinidade de termos que podem identificar spam (Ex.: assunto “emagreça” no mercado de nutrição). Pesquise seu mercado e identifique estes termos de “baixa reputação” para evitá-los.
  • Evite expressões “fiscalizadas” por programas de spam, como “consulte-nos”, “divulgue”, “acesse e concorra”, entre tantos outros.
  • Por último, e não menos importante, muita atenção aos erros gramaticais.

Uma boa prática em relação ao webmail

Dependendo da forma que você acessa suas mensagens de e-mail, você pode ter mensagens importantes na caixa de spam. Um exemplo disso pode ser verificado quando você utiliza um gerenciador de e-mails, como o Outlook ou Thunderbird, e configura sua caixa de mensagens como POP.

Neste cenário, as mensagens de spam não são sincronizadas. O que isso significa? Que você pode ter mensagens importantes na caixa de spam, ou seja, não entregues na sua caixa de entrada, e pode achar que seu e-mail não está funcionando como esperado.

Assim sendo, uma boa prática é você acessar com frequência o webmail e verificar as mensagens de spam em busca de mensagens relevantes. Se você não sabe como acessá-lo, verifique com a empresa que hospeda seu site e e-mails ou com os profissionais de T.I. de sua empresa.

Por padrão, o acesso ao webmail é realizado através do endereço webmail.dominio-da-sua-empresa (ex.: webmail.empresax.com.br).

Coloque em prática estas dicas e garanta a entrega de suas mensagens

Com estas dicas básicas você ajuda a melhorar consideravelmente a entrega de suas mensagens aos seus destinatários.

Como dica final, caso você aplique as dicas deste post e mesmo assim sua mensagem chegue como spam ao destinatário, procure colocar o departamento de T.I. de sua empresa em contato com o departamento de T.I. da empresa do destinatário para que entendam onde o filtro de spam do servidor do destinatário identificou a prática de spam em sua mensagem.

Esta dica é muito importante principalmente quando há uma grande troca de mensagens entre as duas empresas parceiras.

Compartilhe sua experiência e ajude mais pessoas

O que achou destas dicas? Já utilizava algumas delas? Encontrou dificuldade em alguma sugestão mencionada?

Comente, compartilhe suas experiências e ajude outras pessoas a evitarem a prática de spam.